Andarilho dos Ceus

Andarilho das nuvens,
voas num outro tempo,
diferente do meu.
O teu sorriso, sincero, acena-me.
Eu respondo.
As minhas asas, cortadas,
não me deixam voar contigo.
Mas eu vou, de qualquer maneira.
De um salto, fico estatelado no azul do céu.
O teu grito ecoa no céu de diamante. Amarelas, as aves, pairam sobre o oceano da minha alma.
Também elas gritam.
Existe um caminho, numa sombria estrada de lama.
É lá que me encontras.
Escondido entre as árvores,
e as abelhas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s