Casa

Vieste com as tuas mãos de lua cheia. Enleaste-me nas tuas palavras, e eu lá fiquei, preso, como um pássaro no vento. Acompanha os meus passos, até te perderes. Eu irei perder-me também. Irei afogar-me nas tuas águas. Perder-me nas tuas penas. Morrer em teu olhos. Eu sou o que fui e nunca mais voltou . Tu nunca foste. Tu sempre ficaste. Perdida em teus sonhos, nunca voaste, nunca te encontrás-te. Nunca foste. É hora. Apronta-te e salta. Apenas o infinito te espera.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s